História de Acajutiba

Tudo começou em 1907, quando surgiram os primeiros trilhos da Viação Férrea Federal Leste Brasileiro, ligando o povoado à capital do Estado, acontecimento que marcou época, trazendo consegue expressivo surto de progresso, principalmente para o comércio local. Com isso, nos arredores próximos à estação surgiu uma pequena feirinha localizada embaixo de um pé de caju. Essa feirinha servia como ponto de encontro entre viajantes e garimpeiros que vinham em busca de merendas e alimentos típicos da região. Em 1914, o povoado do Cajueiro (a origem desse nome dar-se devido ao pé de caju existente no centro próximo à estação ferroviária), apresentava apenas 20 casas formando uma comunidade. Um dos entrevistados da pesquisa ressalta que atraídas pela fertilidade de suas terras, foram ali se fixando várias famílias, concorrendo com o seu trabalho para o progresso e consequente evolução da localidade. Em 1937, o distrito de Cajueiro passou ao domínio do município de Esplanada, sendo o seu nome, em virtude do Decreto estadual nº. 12.978, de 1º. de junho de 1944, mudado para Acajutiba. Em 28 de novembro de 1952, pela Lei estadual nº. 505, foi criado o município de Acajutiba, constituído de distrito único, com sede na vila de mesmo nome e desmembrado do município de Esplanada. Nessa época a atividade econômica era a produção agrícola, fruticultura, industrial além do rebanho. Na agricultura, figurava em primeiro lugar o feijão com 1200 milhares de cruzeiros, seguindo-se a produção de fava, milho, mandioca, e amendoim. A fruticultura também tinha grande influência econômica para o município, através da produção de laranja e coco que atingia a 225 milhares de cruzeiros, seguindo-se a produção de limão com 200 milhares de cruzeiros e de banana com 45 milhares de cruzeiros. A produção industrial, em 1955, atingiu a cifra de 2 035 milhares de cruzeiros, destacando-se a produção de farinha de mandioca com 1000 milhares de cruzeiros, seguindo-se produtos alimentares, aguardente e cerâmica (telhas e tijolos).

Parabéns Acajutiba pelos seus 65 anos de emancipação Politica.

Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •